Após a confirmação matemática da queda à Série C do Náutico, o técnico Roberto Fernandes não escondeu os problemas do Timbu. Pelo contrário: para ele, o ano de 2017 foi desastroso para o clube – e o rebaixamento, absolutamente justo.

– A bola pune e pune rápido. Foi um ano desastroso. A gente chegou com muita limitação de ter que fazer, porque era necessário mudar um pouco o perfil do grupo. Alguns jogadores que a gente entendia que não encaixavam, que o tipo de foco era diferente. Meu cartão de visita no Náutico foi na minha estreia em casa contra a Luverdense. Faltando quatro horas, Tiago Cardoso abandonou o clube escalado como titular. Esse foi um dos muitos problemas que enfrentamos – disse.

Na opinião de Roberto, os muitos problemas que o Timbu enfrentou ao longo do ano fora de campo não havia como não refletir dentro dele.

– Lamento, estou triste, como qualquer torcedor, pela campanha pífia. Mas preciso dizer que o Náutico chega a essa condição merecidamente. Tivemos dificuldades na caminhada que, no momento oportuno, vou ter oportunidade de conversar com vocês e falar minha visão dessa queda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *