Mesmo sem acordo com a Prefeitura do Moreno (RMR), os professores da rede municipal de ensino retornam para salas de aula nesta segunda-feira (25/6), com a promessa de uma negociação diante de uma reunião marcada com a gestão para a terça-feira (26). Segundo informações dos professores, houve uma assembleia na última quinta (21) quando foi marcada uma nova mesa de negociação, porém com o acordo de que os professores voltassem às aulas antes disso.

“Estamos dando mais um voto de confiança, pois já fizeram isso antes e quando voltamos desmarcaram a reunião. Desta vez, a reunião foi solicitada pelos vereadores. Os alunos terão aulas na segunda e na terça. Na quarta faremos uma nova assembleia para discutirmos, a partir da reunião na terça, se continuaremos em greve ou se encerramos”, relatou uma professora que preferiu não se identificar.

A principal reivindicação da categoria é o reajuste salarial que é garantido por Lei Federal e o MEC apontou reajuste do Piso em 6,81% para 2018, o que não vem sendo cumprindo pela gestão de Vavá Rufino (PTB), segundo os professores. Além da pauta salarial, os profissionais exigem melhores condições de trabalho e melhorias estruturais nas unidades escolares. “Sem contar a promessa de voltar a pagar as promoções que foram tiradas pela gestão de Dilsinho e após negociações Vavá concordou em voltar a pagar, mas não tem cumprido o acordo”, lembrou a profissional.

LEIA TAMBÉM: 

– Prefeitura de Moreno responde à nota do Sintepe

Diante de todos os impasses, a categoria vem enfrentando inúmeras dificuldades diárias, como relatam: “Faltam materiais básicos para o nosso trabalho, não há ventiladores suficientes. Há salas no Colégio Baltazar, por exemplo, com inúmeras goteiras, com rachaduras nas paredes e chão”, denunciam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *