Pernambuco é o sétimo estado mais populoso do País com 9.616.621 habitantes, o que representa 4,5% da população nacional, de acordo com as estimativas populacionais de 2020 divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quinta-feira (27). Na projeção da Região Nordeste, o Estado está em segundo lugar, atrás apenas da Bahia, que tem 14.930.634 habitantes.

Em 2020, metade da população pernambucana se concentra em 14 municípios do Estado com mais de 100 mil habitantes, seguindo a tendência observada no resto do Brasil: Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Caruaru, Petrolina, Paulista, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Garanhus, Vitória de Santo Antão, São Lourenço da Mata, Santa Cruz do Capibaribe e Abreu e Lima.

Ao todo, esses municípios citados têm 4.898.109 milhões de pessoas, distribuídas por nove cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR) e cinco polos regionais: Caruaru (4º lugar), Petrolina (5º lugar), Garanhuns (9º lugar), Vitória de Santo Antão (10º lugar) e Santa Cruz do Capibaribe (13º lugar). A capital pernambucana apresenta a maior população do Estado, com 1.653.461 habitantes.

De acordo com a pesquisa do IBGE, a localidade pernambucana com o menor contingente de moradores é o Distrito Estadual de Fernando de Noronha, com 3.101 habitantes, seguido por Ingazeira (4.543 pessoas) e Itacuruba (4.966 pessoas). Pernambuco também registrou 75 municípios com até 20 mil habitantes. Juntas, essas cidades possuem população de 963.494 pessoas e totalizam 40,5% dos municípios do Estado, mas têm apenas 10% da população.

Com 706.867 pessoas, Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, se destaca nacionalmente entre os municípios brasileiros com mais de 500 mil habitantes. A localidade é a décima cidade mais populosa dessa categoria, sendo também a primeira cidade fora do eixo Rio-São Paulo que aparece no ranking.

Vinte e cinco municípios pernambucanos apresentaram taxas de crescimento superiores a 1% entre os anos de 2019 e 2020, a maioria deles localizados no polo têxtil. A cidade com maior aumento foi Toritama, que faz parte do polo têxtil do Agreste, com 2,09%, seguida por Bom Jardim, com 2,04%. Em terceiro lugar, está Santa Cruz do Capibaribe, que marcou 1,82% e também tem sua economia ligada à confecção. Petrolina, que se destaca na fruticultura, exibiu crescimento de 1,48%, o nono maior dos municípios pernambucanos. Caruaru, que também compõe o polo têxtil, também viu sua população aumentar 1,15%, ficando, assim, no 17º lugar estadual.

O cálculo das estimativas populacionais do IBGE é feito a partir da projeção da população estadual e da tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010) e ajustadas. As estimativas municipais também incorporam alterações de limites territoriais municipais ocorridas após 2010.

Folha de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *